quarta-feira, 26 de abril de 2017

Receita com PANC (Planta Alimentícia Não Convencional)

A receita a seguir, retirada da publicação "Mais que Receitas" da Rede Ideias na Mesa*, possui como ingrediente o Ora-Pro-Nobis, que é considerado uma PANC de fácil cultivo e de elevado valor nutricional.

As folhas que serão utilizadas na receita podem ser colhidas na Horta Comunitária da FSP-USP!

Ora-pro-nobis no canteiro da Horta FSP-USP


Torta de Canjiquinha com Ora-pro-nobis

Nível de dificuldade: Fácil
Tempo de preparo: 40 minutos 
Rendimento: 4 porções



Saiba mais:
https://come-se.blogspot.com.br/2008/04/ora-pro-nbis.html
http://www.abhorticultura.com.br/biblioteca/arquivos/Download/Biblioteca/pmfi5000c.pdf

* Iniciativa do Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutrição do Departamen-
to de Nutrição da Universidade de Brasília (OPSAN/NUT/UnB) em parceria com a Coordenação Geral de Educação Alimentar e Nutricional da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional -Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

24 de Abril – Dia Internacional do Milho

Milho Verde Cozido

Este dia tem por objetivo homenagear e incentivar o cultivo e consumo do milho, tido como um dos cereais mais nutritivos e de grande valor cultural, principalmente entre os povos das Américas. 
A nível Nacional, o Dia do Milho (celebrado em 24 de maio), foi instituído através da lei nº 13.101 de 2015, isso porque esse alimento é um dos símbolos da cultura brasileira, sendo utilizado em diversas receitas típicas da nossa culinária afro-brasileira. Além disso, a utilização do milho também se dá pela produção de peças artesanais, a partir de partes não comestíveis.
Vaso de flores produzidas com a palha do milho

Artesanato produzido a partir da palha do milho - Cursos CPT
Diferentes tipos de milhos
O milho foi um alimento base para a refeição de diversas civilizações ao longo dos anos, atualmente, além de ser consumido por nós ele é ser como base para a produção de ração animal devido seu alto valor nutricional. Existe uma grande variedade de milho natural no Brasil (Comum, Pipoca, Branco); no Peru os milhos possuem cores diferentes; e, além disso, é possível encontrar tipos de milhos transgênicos, que podem ser consumidos diretamente ou indiretamente em vários alimentos industrializados.

ATENÇÃO AOS ALIMENTOS TRANSGÊNICOS!
Os transgênicos são alimentos modificados geneticamente com a alteração do código genético, isto é, são inseridos no organismo genes provenientes de outro. Esse procedimento pode ser feito entre organismos de espécies diferentes como plantas, animais e microorganismos.
Os transgênicos podem trazer riscos à saúde como o aumento de alergias, resistência aos antibióticos, o aumento das substâncias tóxicas e maior quantidade de resíduos de agrotóxicos. Além disso, há riscos para o meio ambiente e para a agricultura. Maiores informações podem ser lidas do Instituto Brasileiro de Defesa do consumidor (Idec), no link: Mais informações sobre os transgênicos
Vale ressaltar que o Idec possui campanhas que incentivam a continuação da rotulagem de alimentos transgênicos, uma vez que estava em votação a retirada dessa informação dos rótulos dos alimentos. Campanha de Rotulagem dos Transgênicos

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Dia Mundial da Saúde

Segundo a definição da Organização Mundial de Saúde (OMS), o termo saúde significa “Um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente a ausência de afeções e enfermidades”, portanto, interpretamos a saúde em um sentido amplo que compreende o bem-estar físico e psicológico. No Dia Mundial da Saúde do ano de 2017, lembrado no dia 7 de Abril a OMS deu início a uma campanha sobre depressão, com o lema “Let’s Talk”, uma iniciativa que promove que falemos abertamente sobre o tema e que pessoas do mundo todo que possuem depressão, busquem e obtenham ajuda. Uma estratégia para lidar com a depressão é a incorporação de hortas no cotidiano de tratamento da doença.

Uma meta análise que coletou estudos que compararam a saúde de um grupo controle antes de participar de atividades manuais envolvendo hortas e de grupos em tratamento (após participar destas atividades), mostrou que a incorporação desta prática no cotidiano das pessoas foi capaz de melhorar a saúde física, psicológica e social, o que a longo prazo, pode prevenir diversos problemas de saúde enfrentados pela sociedade atual, bem como a depressão.

Uma ilustração da incorporação de hortas como estratégia benéfica no tratamento da depressão pode ser vista no vídeo intitulado “Saindo da caixinha” (Thinking out of the Box) (https://www.youtube.com/watch?v=brrrX8biFJE) produzido pelo grupo de pesquisa em Promoção da Saúde e Segurança Alimentar e Nutricional da Faculdade de Saúde pública da USP.


Saiba mais: