terça-feira, 13 de dezembro de 2016

1° FEIRA DA HORTA DA MEDICINA

            No dia 09 de dezembro a horta da FMUSP realizou sua primeira feira  com uma diversidade de atividades como: Oficina e dicas de como plantar e cultivar em casa, tour pela horta, expositores e  oficinas de PANCs.  


               A HORTA DA FSP contribuiu com uma oficina de minhocário doméstico.


           Dar um destino correto aos resíduos orgânicos de casa como cascas de frutas e legumes é mais simples do que se pensa. Vamos ver como foi?

Conhecendo as partes do minhocário 

Composição: 2 baldes, 1° balde para armazenar resíduos e o 2° coletar o chorume (líquido biofertilizante).







Montando as camadas

camada seca com palha, serragem ou folhas secas e camada úmida com resíduos orgânicos




Camada seca com serragem





Procurando  minhocas




                            Veja a seguir o passo a Passo de como montar o seu

Suporte: 
Para colocar embaixo da composteira para que a torneira fique acessível no momento da retirada do composto líquido. Esse suporte pode ser blocos de concreto, tijolos, caixa de feira, madeira, móvel, etc.

Materiais:
2 baldes de plastico de 5 litros ( pode ser aqueles que vem produtos alimentícios)
1 torneira de filtro
furadeira

Como montar:

  • No primeiro balde   será armazenado os resíduos orgânicos, deve fazer furos em todo fundo para permitir que o chorume escorra, e alguns furos na lateral para a ventilação (pois as minhocas e e as bactérias que irão decompor os alimentos precisam de oxigênio)
  • A primeira camada: "Cama das minhocas": substrato (terra+composto) e minhocas 
  • Minhocas: (californianas, pois se interessam por resíduos "mais frescos", enquanto as minhocas de jardim se interessam por resíduos em estágio avançado de decomposição.
  • O tamanho do minhocário depende da quantidade de resíduo gerado na residencia
  •  O 2° balde será para armazenar o  liquido chorume, e assim será feito o encaixe da torneira( e desta forma retira-se o biofertilizante produzido).

Resíduos secos - Serragem, folha, palha ou grama:
Para misturar e cobrir os resíduos de cozinha que serão depositados na composteira. Encontre uma fonte natural (jardim, praça, parque, etc) próxima da sua casa ou procure uma marcenaria ou madeireira no seu bairro e peça para eles separarem serragem grossa sem verniz para você! Não use serragem de compensado ou aglomerados que possuem cola em sua composição.

1° parte
 Acomode os resíduos orgânicos na caixa de cima em um montinho, sem espalhá-los. Desta forma, você precisará de menos matéria vegetal seca para cobrí-los

2° parte:
Misture os resíduos recém colocados com matéria vegetal seca e cubra-os completamente. Isso garantirá um processo de decomposição eficaz e evitará a incidência de moscas, larvas e mau cheiro.
Obs: Repetir os passos 1 e 2 até completar


3° parte:
Para as minhocas digerirem os resíduos em menos tempo, corte em pedaços de no máximo 4cm ou triture-os antes de colocá-los na composteira.


4° parte: O  minhocário mostrado no evento tinha só dois baldes (um p/ resíduos e um p/ chorume), mas é possível utilizar mais. 
Quando a caixa digestora de cima encher, faça a troca de posição com a caixa do meio. A caixa que estava no meio, que acaba de subir, receberá os novos resíduos orgânicos. Não há necessidade de colocar minhocas nessa caixa. Elas subirão naturalmente em busca de novos alimentos.


5° parte:
No momento da troca das caixas, esvazie e lave a caixa coletora


6° parte:
Sugerimos que cada caixa seja completada em aproximadamente 30 dias. Neste período, as minhocas processarão os resíduos orgânicos da caixa do meio transformando-os em adubo.

Mais informações no  programa Composta São paulo.
disponível em PDF: http://www.resol.com.br/cartilhas/compostasp_pdf_site.pdf

Planta da Semana: ALHO




segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Termos Botânicos: Tubérculo, Bulbo e Raiz Tuberosa

Conhecer as nomenclaturas das plantas e suas diferenças são importantes para compreender o que planta e consome em sua horta. 

   Basicamente são diferenciadas pelo local em que as reservas de nutrientes são acumuladas.







quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Plantas Medicinais, o que é importante saber!

       Existem plantas que, mesmo sendo conhecidas   como medicinais, são tóxicas. Por isso é importante  conhecer algumas dicas, além de formas corretas para seu uso.

Confira algumas dicas!!


Tenha sempre cuidado ao consumir qualquer planta medicinal, a diferença do remédio e do veneno é a dosagem. Aproveite todos os benefícios que a natureza nos proporciona  com as ervas de forma correta!!!!

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Controle Biológico de Pragas: PULGÕES

 Em uma horta, manter a harmonia  natural do sistema é a melhor forma de fazer o controle biológico de pragas. Existem espécies de plantas que ajudam a manter esse equilíbrio e controle natural.

Uma das pragas mais comuns nas hortas são os pulgões, pequenos insetos (cerca de 3 mm de comprimento) que se alimentam sugando a seiva das plantas e são capazes de se multiplicar com  rapidez.

Espécies como cravo de defunto, arruda, manjericão, lavanda, hortelã, entre outras com aromas fortes, ajudam a espantar os pulgões, que as detestam. Já a capuchinha atrai os pulgões para si, servindo como uma espécie de armadilha na sua horta. Essas plantas são ótimas companheiras na sua horta, contribuindo na manutenção do equilíbrio e no controle natural de infestações.
Outra ótima companheira para sua horta é a joaninha,
Ao contrário dos pulgões e outros insetos que se alimentam das plantas e podem ser prejudiciais para sua horta, a joaninha é uma ótima companheira para suas plantinhas. Joaninhas são o terror dos pulgões, pois são seu maior predador natural. 

A forma mais prática de cuidado é aplicar um preparo de controle biológico com o borrifador. Aplique a mistura sempre que necessário, pois volta e meia eles voltam a aparecer na horta.





Inseticida de Macerado de alho

Esmagar 5 dentes de alho em 1 litro de água e deixar descansando por treze dias. Misturar em 10 litros de água e pulverizar nas plantas atacadas por pulgões (Não use sobre feijões, pois o alho inibe seu crescimento).


Inseticida de Tomateiro
Para combater pulgões e outros insetos, ferva as folhas e caules do do tomateiro (Lycopersicum esculentum) em água e deixe esfriar ou coloque as folhas de molho em água fria por 24 horas. Qualquer uma das misturas deve ser pulverizada sobre as plantas.

Inseticida de Manjericão
Para combater pulgões e outros insetos, deixe as folhas em água fria por 24 horas, em seguida, coe e pulverize a solução.


Inseticida de Arruda
Ferva folhas durante 5 minutos. Deixe esfriar e pulverize as plantas.


segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Planta da Semana: Cravo de Defunto

Controle Biológico  com CRAVO DE DEFUNTO para pulgões e colchonilhas
RECEITA:
1kg de folhas e/ou talo de cravo-de-defunto e 10 litros de água.
Modo de preparo:Misturar folhas e talos de cravo de defunto na água. levar ao fogo e deixar ferver  meia hora, e coar o caldo para pulverizar as plantas atacadas



segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Dia Mundial da Alimentação: DIVERSIDADE NUTRITIVA NA HORTA


     Para celebrar o Dia Mundial da Alimentação (16 de outubro), a Faculdade de Saúde Publica da USP realizou no dia 18/10/16 um dia inteiro de programação em comemoração.

     O Projeto Horta comunitária na FSP, em parceria com o Projeto Nutritiva e colaboração da Horta da FMUSP, contribuiu nessa programação com a realização da  DIVERSIDADE NUTRITIVA NA HORTA, atividade que abordou as vantagens da diversidade na horta, formas de cultivo de alimentos em pequenos espaços e  o processo de compostagem para a destinação dos resíduos orgânicos.
     Também foi realizada oficina de vaso-freático em garrafa PET com plantio de manjericão. Os participantes puderam levar pra casa os vasos com mudas, adubo e biofertilizante gerados na Horta da FSP.

    A diversidade no prato contou com  degustação de preparações de receitas pelo Projeto Nutritiva com ingredientes  provenientes da Horta FSP e da Horta  FMUSP.
torta de folha de batata doce, torta de folha de taioba, patê de manjericão, geleia de amora, água aromatizada e chás gelados de hortelã+melissa e erva luisa.

Confira a baixo as receitas e as fotos do dia :] 

Agradecemos a todos os participantes e à colaboração do Projeto Nutritiva e da Horta da FMUSP


                                                      Fotos das atividades do dia




Turma reunida para a oficina de vaso-freático



Confeccionando o suporte de barbate





 






Montando o vaso com areia + terra + adubo da composteira da Horta FSP


           



Livros  de educação ambiental

       
Demonstração do processo de compostagem no minhocário:
geração de composto e biofertilizante a partir de resíduos orgânicos





garrafinha com biofertilizante

Degustação das preparações da Nutritiva







                       Geleia de amora





Torta de folhas de batata doce




                         Pate de Manjericão

Receitas